A casa de notícias para os fãs da Nintendo

5 jogos retrô que queremos ver no Switch

12 140

A nostalgia é uma coisa poderosa; por causa dela, muitos jogos tiveram um grande volume de vendas ao longo dos anos (seja o jogo realmente merecedor ou não). Com o lançamento do novo console da Nintendo, o Switch, chega a hora de olhar para trás na história desta fabricante e selecionar as pérolas que gostaríamos de ver remasterizadas ou recriadas no seu novo hardware.

Super Smash Bros. (1999)

Parece estranho que, com a chegada do mais novo console da Nintendo, o relançamento do jogo que viu a empresa se consolidar como o ícone que conhecemos hoje ainda não tenha sido anunciado. Estou falando do Super Smash Bros. original, lançado para o Nintendo 64 em 1999. O jogo não só apresentou aos jogadores o conceito de personagens como brinquedos colecionáveis (recurso que a Nintendo continua capitalizando), mas também tinha algo único: apresentava, de alguma forma, aspectos de todas as franquias da Nintendo. Os críticos da época o elogiaram por ser viciante, pela jogabilidade divertida no modo multijogador e pelos controles simples. Com a popularidade de outros jogos da franquia, eu adoraria ver no Switch um “remake” do jogo que lançou tantos consoles.

Chrono Trigger (1995)

Outro clássico idolatrado, Chrono Trigger é louvado há tempos — tanto pelos críticos quanto pelos fãs — como um dos melhores jogos já feitos pela Square (hoje Square Enix). Chrono Trigger apresentou ao mundo uma série de novas mecânicas de jogo que, para o público atual, já são básicos no gênero: o conceito de finais múltiplos, missões secundárias (side quests) com base na trama para construir personagens, bem como um sistema de batalha inovador, chamado Active Time Battle 2.0, que desde então tem sido adotado por muitos RPGs. Fora a nostalgia, o jogo — terceiro mais vendido de 1995 e quinto mais vendido da Nintendo, no geral —, oferecia uma jogabilidade variada e cômica num mundo bem-desenvolvido. O jogo foi relançado para PlayStation, Nintendo DS e recentemente para Android. Pessoalmente, eu adoraria ver o que o hardware superior do Switch pode fazer com este jogo considerado revolucionário.

Casino Kid (1989)

A Nintendo é particularmente conhecida por sua tendência a criar jogos amigáveis às crianças; e Casino Kid se destaca bem na biblioteca retrô da Nintendo, por ser um jogo único. Sendo um jogo sobretudo para superar e levar a melhor sobre os rivais, o Casino Kid dá aos jogadores a oportunidade de realizar o sonho de ser o melhor jogador de pôquer do mundo nessa recriação bem-feita da série de mangá Million Dollar Kid, de Yuki Ishigaki. Ao mesmo tempo excêntrico e cativante, Casino Kid é uma mistura de jogo de azar, quebra-cabeça e exploração. Um “remake” daria uma perspectiva sobre até onde chegaram os jogos de cassino nas últimas décadas, e pode fazer com que os jogadores tenham uma nova relação com a enorme quantidade de plataformas de cassino online que vemos hoje em dia na Internet.

Zombies Ate My Neighbours (1993)

Quando a LucasArts desenvolveu o Zombies Ate My Neighbours (ou somente Zombies em algumas regiões), não havia muita concorrência no gênero zumbis. Nesse contexto, o jogo poderia ter sido genérico, mas ao contrário, os jogadores foram agraciados com um jogo profundo, engraçado e cheio de estilo. Embora não tenha sido muito bem recebido pelos críticos, foi um grande sucesso entre os fãs e ficou rapidamente conhecido como um clássico cult. Ambientado num lugar mortífero habitado por alienígenas, lobisomens e entidades demoníacas, além dos zumbis que dão nome ao jogo e outras criaturas horrendas, Zombies Ate My Neighbours é um título que pode ser jogado no modo um jogador ou cooperativo, cujo objetivo é salvar os vizinhos antes que sejam comidos. Com um design de nível intuitivo e um sistema de armas variado, Zombies Ate My Neighbours foi louvado como sendo uma “homenagem ao terror” e seria um sucesso garantido entre os jogadores nostálgicos.

Earthworm Jim (1994)

Um herói icônico da minha infância, Earthworm Jim era uma simples minhoca antes de entrar numa aventura heroica para salvar a Princesa “What’s-Her-Name” (Qual é o Nome Dela, em inglês), que tinha sido capturada pelas forças do mal. Uma incursão estranha e satírica no gênero herói-clichê, Earthworm Jim é mais conhecido por seu estilo de animação belo, fluido, desenhado a mão, de jogabilidade inovadora e senso de humor afiado, que atraia os jogadores para a história. Desde o seu lançamento original para o Mega DriveEarthworm Jim foi relançado para várias plataformas, incluindo Super SNES, Windows PC, entre outros, com um “remake” de alta definição para Xbox 360 e PlayStation 3, lançado em 2009. Esperamos que 2018 seja o ano em que este herói ganhe seu espaço na nova geração de hardware da Nintendo.

Autor Original: Allan Rafael Bandini (Neo_Fowl)

 

Deixe um comentário

12 Comentários em "5 jogos retrô que queremos ver no Switch"

Ser notificado por
Sean Masters
Membro

Eu ainda tenho uma certa fé em um virtual console que funcione igual ao Netflix: você paga por mês pra ter acesso a vários títulos de gerações anteriores. Espero que a Nintendo esteja pensando em algo assim.

RedSixx
Membro

Também fico na espectativa de algum serviço desse tipo, seria fantástico.

LiuDevon
Membro

Um game RPG que eu gostaria e que pouca gente conhece é Bahamu Lagoon. ????

Akise Aru
Membro

Chrono Trigger já é perfeito do jeito que é, ele não precisa de remake.

Sean Masters
Membro

Concordo 100%. Inclusive achei inútil a adição da cult scenes em anime da versão de psx.

MANDAQUELE
Membro

Sim

MANDAQUELE
Membro

Foi teste pra ver a velocidade só

Tio_Vini
Membro

Faltou uma Trilogia Mãe/ Missão da Terra aí na lista

Sean Masters
Membro

Ta falando de Earthbound ou Illusion of Gaia?

Tio_Vini
Membro

Nunca nem vi esse Illusion of Gaia

Domucacto_Kuno
Membro

as imagens estão tudo kill.

Maltazar
Membro

Sabonete Íntimo