A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Análise: Bombslinger

0

O que falar de Bombslinger? Resumidamente falando, ele é um game de ação, ao estilo Bomberman com fases procedurais. Acho que isso resume bem, mas não diz tudo que tem para ser dito sobre o jogo. O game é autoexplicativo, é pegar e jogar, poucas coisas para ler, é fácil entender o que precisa ser feito, como é fácil aprender as variações da mecânica do game, difícil é dominar. Sim, sabe aquele efeito Nintendo? “Fácil de aprender, mas difícil de dominar”? Estamos diante deste tipo de game.

Bombslinger é cheio de conteúdo desde os tipos de bomba, armas, habilidades, upgrades, como do simpático e intuitivo sistema de níveis, onde a cada nível atingido você recebe um upgrade aleatório. Apresenta um sistema de corações como os consagrados em Zelda, um sistema de mana (aqui chamado de Spirit) para a utilização das armas secundárias como a machadinha (Tomahawks), pistolas, armadilhas, barris explosivos.

O fato das fases serem procedurais torna cada jogatina uma grande aposta, não se sabe o que vem pela frente, pode ser que, inclusive o chefe seja diferente em dada sessão. E isso é fantástico e dividirá o forte dos fracos.

Esse é um game para aqueles que gostam de desafios, e desafio aqui não é uma punição, mas são jogatinas que exigirão o verdadeiro esforço (principalemente mental) dos jogadores. Não espere começar uma jogatina e empregar as mesmas estratégias do anterior. A disposição dos itens, os tipos de inimigos, o mapa de jogo, absolutamente tudo muda. E também pelo fato do game respeitar a dedicação do jogador e apresentar controles que funcionam, privilegiando de fato a maestria (ou falta de dela) durante o gameplay.

Para além disso, o game ainda apresenta um modo multiplayer para até 4 jogadores, bem aos moldes de Bomberman, com 12 mapas diferentes em dois modos: Deathmatch ou Last Man Standing. Não há grandes variações de jogabilidade com o modo história, a diferença aparecerá na frequência na qual os itens e upgrades serão “dropados” durante os confrontos. Portanto, o pacote é completo.

Os visuais do game são baseados em modelos 3D sobrepostos por Sprites 2D dando um aspecto bastante agradável e fluido à experiência. A música é agradável, com riffs de guitarra e arranjos de gaita, nada primoroso, mas bastante pontual.

*Esse game foi analisado por meio de uma cópia digital concedida pela Plug in Games, a qual agradecemos gentilmente.

87%
Surpreendente

O game mostra ao que veio e faz bonito. Com bons visuais, um gameplay altamente recompensador devido sua estrutura de fases procedural aliados a uma jogabilidade fácil de aprender ao mesmo tempo que desafiante e ainda com multiplayer empolgante colocam esse game facilmente no hall daqueles que serão reconhecidos como hidden gems do console. Se curte Bomberman, dê uma chance para Bombslinger, não se arrependerá.

  • Design

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Ser notificado por