A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Análise – Grindstone

Desenvolvido pela Capybara Games e publicado pela CAPY, Grindstone foi lançado para o Nintendo Switch em 28 de janeiro de 2020. O objetivo do jogo é abrir caminho com sua espada até o topo da montanha enquanto coleciona as gemas que dão nome ao game. 

Gameplay

O gameplay se baseia em estágios onde o jogador deve derrotar inimigos em uma sequência de cores com o intuito de completar determinados desafios e assim abrir caminho para a próxima fase. Apesar da proposta simples e já um tanto saturada, os estágios possuem um design muito criativo e mantêm o jogo interessante mesmo após algumas horas de jogatina. 

As fases são divididas em “mundos” que aqui são como partes da montanha e cada uma dessas partes possui diferenças no design do estágio e nos inimigos que aparecem, isso aumenta a dificuldade do jogo, mas também enriquece a experiência. Ao final de cada “mundo” de Grindstone enfrentamos um boss, e esse foi um dos pontos que me surpreendeu positivamente, pois com toda a atmosfera mobile do jogo eu não esperava uma mudança no gameplay desta maneira. Além disso, temos algumas áreas opcionais, como side quests e novamente trazem fases com ambientações diferenciadas e muito criativas. 

Como se já não bastasse a quantidade de conteúdo extra, ainda temos a função de forjar armaduras e equipamentos, além de desafios diários ranqueados que dão recompensas que auxiliam o jogador com itens para construção desses equipamentos.

Arte, música e efeitos sonoros

A arte de Grindstone foi algo que me impressionou logo de cara. Assim que o jogo se inicia, é perceptível que tudo ali foi feito com muito carinho. Traços cartunescos e coloridos fazem do game um deleite visual. A trilha sonora também é muito boa misturando músicas épicas e divertidas, tudo isso em conjunto com os efeitos sonoros incríveis, com destaque para o som do corte da espada que é altamente satisfatório.

Conclusão

Grindstone é um puzzle-game divertido e apesar de não inovar nas suas mecânicas, as executa muito bem. O jogo possui uma estrutura de games mobile e traz uma ótima experiência para quem gosta do gênero, principalmente por conta do level design que consegue se manter inovador na maior parte do tempo. No quesito audiovisual temos uma arte cartunesca impecável, ótima trilha sonora e efeitos sonoros realmente satisfatórios.

A chave do jogo foi cedida gentilmente para análise pela CAPY.

Análise – Grindstone
Veredito
Grindstone é um puzzle-game divertido e apesar de não inovar nas suas mecânicas, as executa muito bem. O jogo possui uma estrutura de games mobile e traz uma ótima experiência para quem gosta do gênero, principalmente por conta do level design que consegue se manter inovador na maior parte do tempo. No quesito audiovisual temos uma arte cartunesca impecável, ótima trilha sonora e efeitos sonoros realmente satisfatórios.
Prós
Level Design criativo
Arte
Quantidade de conteúdo
Contras
Não inova no gameplay
7.5
Comentários