A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Análise: Katana ZERO

0

Katana ZERO é um jogo de ação no estilo plataforma 2D desenvolvido pela Askiisoft e publicado pela Devolver Digital. O jogo utiliza como pano de fundo um mundo degradado, tomado pelas drogas e pela violência. Nosso personagem é um assassino profissional que auxiliado por drogas possui estranhas habilidades.

De início somos apresentados às mecânicas do jogo por meio de um tutorial, ele introduz duas importantes técnicas que desempenham um papel fundamental na jogabilidade. A primeira é a capacidade de colocar a ação em câmera lenta, acionada por meio do botão ZL. Esse poder uma vez acionado é temporário e uma barra indica o tempo restante de sua utilização. Logo após o uso ele é recarregado automaticamente.  A segunda técnica é a esquiva, realizada na forma de um rolamento e que é acionada com o botão ZR. Na maioria das vezes precisamos acionar ambos os poderes quase que simultaneamente. Outra característica que influencia bastante a jogabilidade é o fato de que nosso personagem não possui qualquer indicador de vida, bastando um único dano para que a ação tenha que ser reiniciada. Aqui reiniciada realmente é a palavra mais adequada, uma vez que ao sermos atingidos um efeito do tipo backward (quem lembra dos antigos aparelhos de videocassete vai entender) nos conduz para o início da fase. Um fato interessante é que conforme a história vai se desenvolvendo esta aparente fragilidade do personagem irá se revelar como um grande poder. Não quero estragar as surpresas e por isso não vou entrar em maiores detalhes.

No game controlamos um assassino profissional “O Dragão” cujas habilidades são obtidas graças a um tipo de droga chamada Cronos. Ela é fornecida por um “terapeuta” que ao mesmo tempo que ajuda a desvendar nosso passado sombrio, entrega dossiês dos personagens que devem ser mortos a cada nova missão. O game oferece um sistema de diálogos bastante interessante. As opções de respostas vão ficando disponíveis na medida em que um marcador de tempo vai aumentando. Dessa forma, de cara temos apenas uma resposta disponível – que geralmente é algo grosseiro que se respondido irá acabar com qualquer possibilidade de extensão daquele diálogo – logo após alguns segundos outras opções de respostas aparecem e estas podem conduzir a descobertas importantes sobre a história. Português está entre as linguagens disponíveis, o que é uma ótima notícia.

A história é envolvente, oferece algumas reviravoltas e está fortemente relacionada com a jogabilidade. O game tem um ritmo bacana e rapidamente capturou minha atenção por querer descobrir o que estava acontecendo. A aventura não leva mais do que 5 ou 6 horas para ser concluída, no entanto sua “conclusão” ocorre de forma inesperada e muito abrupta deixando a entender que em breve teremos novidades sobre uma continuação.

Graficamente  Katana ZERO faz bonito, trazendo um visual pixel art cheio de estilo e com muitos efeitos. A atenção dispensada a cada detalhe é de impressionar. Os cenários são variados e vemos ambientes externos e internos como mansões, boates, hotéis, fábricas, sempre carregados de efeitos que envolvem luminosidade, chuva, vento, fumaça e muito, muito sangue.  A trilha sonora acompanha a ação frenética com pitadas de piano e jazz; um detalhe bacana é que no início de cada fase somente começamos a ouvir a música após o personagem colocar seu fone no ouvido.

Enfim, estamos diante de um ótimo título com uma história interessante, muita ação, uma jogabilidade desafiadora e que não admite falhas e uma direção de arte muito competente. Se o estilo te agrada e ficou interessado pelo que viu e leu aqui então não tema, Katana ZERO vale sua atenção. O jogo está disponível na loja brasileira da Nintendo por R$ 28,99 e seu download requer um espaço de 244 MB.

O jogo foi gentilmente concedido pela DEVOLVER DIGITAL para esta análise.
(The game was kindly granted by DEVOLVER DIGITAL for this review.) 

 

85%
Ótimo

Imagine um game com uma direção de arte criativa e elegante, trilha sonora de primeira, jogabilidade viciante e uma narrativa envolvente, pois é, Katana ZERO é tudo isso! A aventura não demora muito a chegar ao fim, algo em torno de 5h, e seu "desfecho" é um tanto quanto frustrante. Acredito que em breve ouviremos notícias sobre sua continuação.

  • Design

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Ser notificado por