A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Análise – Nine Parchments

0

Visão Geral e História

Nine Parchments é um jogo com maior foco em multiplayer, visão isométrica em um RPG com batalhas em tempo real. Ele é desenvolvido pela Frozenbyte, a mesma produtora responsável pela triologia de Trine.Nine Parchments não tem como foco principal sua história – que é bem simples por sinal. Ela ocorre quando por descontrole de alguns anlunos em uma escola de magia, nove pergaminhos mágicos são espalhados pelo mundo após uma explosão no edifício. O objetivo dos jovens magos é resgatar um por um deles em um mundo vasto de monstros perigosos.

 

Nine Parchments
 

Pouca história, muita ação

Todo jogador de um bom RPG gosta de uma história rica em detalhes, cheias de personagens carismáticos e missões secundárias que levam à entender boa parte do que se passa naquele enredo. Nine Parchments preferiu o caminho mais curto, com narrações e diálogos bem breves entre o personagem que você controla e o “narrador” (que é o proferssor da escola de magia).

Quando se trata de batalhas porém, a ação se torna algo muito bem trabalhado. Os controles são simples, onde cada um dos personagens inicia com três magias em seu leque com a possibilidade de aprender ainda mais conforme avança pelas fases e adquire os pergaminhos. As magias em si variam desde sua natureza sendo água/gelo, fogo, luz, sombria e cura, até seu estilo de ser conjurada – como por um raio initerrupto, à dstância ou invocação no terreno.

A mira para atacar os monstros é controlada com o analógico direito, e você pode usá-la enquanto corre pela área para não ser atacado corpo à corpo ou à distância, por exemplo. Com outros jogadores na equipe, você pode combinar duas magias para um efeito ainda mais devastador, além de diversas outras combinações e estratégias que  são facilitadas assim que você percebe as fraquezas e forças dos seus inimigos que vão ganhando dificuldade conforme você avança pelas fases e mapas.

 

Nine Parchments

 

Cenários e Trilha Sonora

Os ambientes dentro do jogo são bem trabalhados, e a visão isométrica das áreas não atrapalha em absolutamente nada, é possível perceber a beleza com que a natureza do jogo foi trabalhada, seja por sombras, folhas, animais, movimentação de plantas com a aproximação dos personagens e até a direção da água – se você quer uma direção melhor do que esperar, tome como base a franquia Trine. Não se preocupe com resolução ou performance, o jogo aqui rodou sem qualquer tipo de queda no fps, mesmo com quatro personagens e vários monstros usando magias ao mesmo tempo. Não percebi diferenças absurdas entre os modos portátil e TV no Switch, e mesmo com o multiplayer, é absolutamente tranquilo utilizar o modo portátil para suas aventuras.
A trilha sonora de Nine Parchments é bem feita para com seu objetivo aqui, ela parece ter sido planejada para intercalar com os sons dos ambientes e a chegada dos monstros, que a altera para um tom mais “obscuro e de suspense” que visa alertar o jogador que em algum lugar dali o perigo está presente.

 

Nine Parchments
 

Os Problemas

Nine Parchments têm boas qualidades, e alguns pontos que apontarei aqui mais como dificuldade que algo grave.
O primeiro deles é o jogo essencialmente precisar ser jogado em multiplayer, pois mesmo que você opte por jogar sozinho, além de ser algo repetitivo após algum tempo, você acaba sentindo que a curva de dificuldade pode ser desproporcional quando comparado à você e mais três pessoas se aventurando por aí. O lado positivo porém, é que para se livrar do problema de você não ter muitos amigos, o jogo permite que outras pessoas online participem de sua aventura mesmo que não estejam em sua lista de amigos – mas muita atenção, já que alguns desses encontros com outros jogadores podem acabar sendo desastrosos dependendo da mentalidade deles.

 

Nine Parchments
 

Veredito

Nine Parchments é um jogo muito bem trabalhado com uma gameplay e mecânica muito intuitiva, além de divertida e prática – mas não espere nada muito espetacular aqui, o básico é o que faz a diferença. Um RPG com magias, aventuras e monstros sempre são bem vindos principalmente quando nos oferecem boas experiências que podem ser aproveitadas entre amigos. Como destaquei acima como “defeito”, recomendo que você jogue a campanha principal no multiplayer, é a melhor experiência possível para se aproveitar o título da Frozenbyte.*O jogo foi gentilmente oferecido pela Frozenbyte para essa análise.


70

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Ser notificado por