A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Análise: Ninjin: Clash of Carrots

2

Ninjin: Clash of Carrots é um beat em’ up com visuais que lembram animes lançado em setembro de 2018 para o Nintendo Switch. Foi produzido pela Pocket Trap e distribuído pela Modus Games.

Ninjin tem grandes games como inspiração, como clássico Final Fight ou Streets of Rage, porém com um grande diferencial, seu personagem num cara de correr, assim como seus inimigos, o que pode até elevar a dificuldade para se movimentar lateralmente, mas que foi muito bem implementado. O game ainda apresenta grande variedade de armas e itens. No caso das armas, por exemplo, podem possuir poderes atribuídos a ela, como fogo ou eletricidade e interferir diretamente nos danos que os inimigos sofrem e algumas delas ainda podem até mesmo alterar a agilidade do personagem. Há ainda máscaras que são puramente para customização da skin do personagem.

Já os gráficos, tanto na TV quanto no modo portátil, são muito bem animados e coloridos, com desenhos muito bem feitos. Ou seja, são gráficos simples que não chamam a atenção, nem por serem feios e nem por serem bonitos, mas é notável que foram muito bem trabalhados pelos seus desenvolvedores. Porém, a trilha sonora deixa a desejar, não pelas músicas serem ruins, mas sim por faltar mais delas.

Como já anda acontecendo não só neste, como em outros indies, a história é um tanto quanto rasa e é mais um plano de fundo para o que está acontecendo na tela, não se apronfundando em praticamente nada, apesar de até ter um início interessante. Ainda assim, o game possui algumas cutscenes e quem vier a se interessar na história pode acompanha-la até o fim e entender muito bem o que está acontecendo, pois há o suporte para Português.

O jogo ainda apresenta a possibilidade de jogar Sozinho, Multiplayer local e Multiplayer online. A experiência com o Single Player foi excelente e não há do que reclamar, no multiplayer local tudo flui muito bem também, mas recomendo que o local seja jogado numa TV, já que na tela do Switch, pode ficar um pouco pequeno para dois jogadores na velocidade que o jogo corre, já o Online não tive a oportunidade de testar, então não posso opinar sobre.

80%
Surpreendente

Ninjin: Clash of Carrots é surpreendente e fiquei com um sorrisão na cara quando comecei a jogar até um pouco desacreditado. A implantação de um estilo Runner dentro de um beat em’ up caiu muito bem e com grande variedade de jogabilidade, gráficos bem trabalhados e fluidos fazem ele se diferenciar e se destacar dentro de outros indies. Pode até ter seus defeitos, mas nada que estrague uma boa experiência que o game proporciona. Os modos Single Player e Multiplayer Local funcionam bem e deve ocupar boas horas jogando, principalmente se for atrás de 100%.

  • Final
O jogo foi gentilmente concedido pela Modus Games para esta análise.
(The game was kindly granted by Modus Games for this review.)

Deixe um comentário

2 Comentários em "Análise: Ninjin: Clash of Carrots"

Ser notificado por
m_landa
Amiibo

falha grave da análise deixar de comentar que a Pocket-Trap é um estúdio brasileiro!