A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Análise Shadow Bug

Comecei Shadow Bug e fiquei querendo entender o conceito. Isso ficou muito claro em poucos instantes, pois o jogo tem uma mecânica muito simples que ao longo do jogo se torna muito eficiente.

Shadow Bug é um jogo de enigmas onde se usa a tela de toque ou os Joy-Con para jogar.

A principio o jogo faz um pequeno tutorial ensinado os controles e como o jogo funciona e de cara fica claro que os artistas do jogo fizeram um excelente trabalho visual, o jogo é bem bonito e apesar de simples o sua arte é bem trabalhada.

A arte é realmente muito bela e a musica é boa

Você joga com o pequeno inseto ninja que quando está jogando com o Joy-Con tem um amigo que uma pequena “mosca” que serve para indicar onde o controle direito está apontando.

Outra coisa que me chamou atenção logo de cara foi a boa trilha sonora, eu fiquei realmente surpreendido de quão boa é a trilha sonora. Ela combina bem com o clima do jogo e é bem composta.

Usando um chip de celular para abrir a passagem

Eu realmente vi que o jogo começa de uma maneira simples e mesmo com uma mecânica de fácil aprendizado os desenvolvedores colocaram enigmas muito inteligentes que depois das primeiras fases de introdução se mostram interessantes.

O jogo me agradou, mas se uma coisa não ficou muito bem feita foram os controles.

Você pode jogar de 3 formas:

  1. Com o console na Dock usando os Joy-Con e dessa forma você usa o botão “Y” para centralizar o cursor com controle de movimento e o analógico esquerdo para movimentar o personagem;
  2. Usando somente a tela de toque;
  3. Usando o analógico esquerdo para movimentar o personagem e a tela de toque para atacar e movimentar.

No primeiro caso o jogo vai fluir com dificuldade, mas será jogável, todavia nas missões finais do jogo vão ficar praticamente impossíveis para você derrotar os mestres. O controle de movimento não é rápido o suficiente e você vai se pegar durante todo o jogo apertando “Y” direto. O que praticamente mata o modo dock do jogo.

No segundo caso a tela de toque tem uma superfície grande e eles colocaram a movimentação para cada metade da tela assim fica extremamente difícil conseguir se movimentar e atacar ao mesmo tempo o que vai causar raiva em algumas partes.

No terceiro caso foi o único jeito que consegui passar dos mestres finais, isso mesmo, controlando com analógico esquerdo e tocando na tela pra atacar. Desse jeito os controles fluem bem mas como você vai estar segurando o console com apenas uma mão é melhor apoiar no colo.

Shadow Bug é um jogo inteligente e com bons visuais, mas que praticamente matou o modo dock com controles que dificultam mais que os enigmas do jogo.

Ele é um jogo pequeno que vai levar cerca de 2:30 a 3:00 horas para ser terminado pela primeira vez, com o preço de lançamento sendo bem em conta eu recomendaria o jogo se não fosse os controles.

Uma simples barra de sensibilidade(aumentar) para o controle de movimento ou uma opção de setas na tela de toque tornariam a jogabilidade muito melhor e o jogo seria recomendado para quem gosta de um jogo curto e inteligente, mas no momento só compre se você for jogar do jeito falado acima ou vai se frustrar por que vai saber a técnica para passar o mestre, mas os controles estão além da sua possibilidade.

O jogo está com lançamento marcado para o dia 30 de Março de 2018 e se até lá tiver alguma atualização eu corro aqui e atualizo essa análise.

Comentários