A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Análise Toki Tori

3

A Two Tribes decidiu portar Toki Tori para o Nintendo Switch e ele vem depois do lançamento de Toki Tori 2+ que já foi analisado pelo Switch Brasil. Agora vamos ver como ficou esse jogo no nosso querido console de mesa/portátil.

Toki Tori é um jogo de enigmas no qual você controla um pinto que deve passar pelos mais diversos locais para encontrar a saída. A dificuldade aparece pela quantidade de inimigos e pelo numero de itens limitados que devem ser usados sabiamente para conseguir realizar sua missão.

Particularmente não é um jogo muito difícil, mas ao chegar em fases mais avançadas você vai precisar pensar mais um pouco.

Uma das coisas que se pode observar é a inclusão de itens ao longo do jogo fazendo que haja variedade na jogabilidade.

Outra coisa é sobre a musica. Ela simplesmente é ambiente e não tem nenhuma faixa memorável, mas combina com o jogo uma vez que você pode passar um bom tempo em uma fase especifica.

Os cenários são muito simples e depois de ver o bom trabalho que Toki Tori 2+ recebeu fica a sensação que esse port deveria ter sido melhor trabalhado. Basicamente é o mesmo jogo que você tinha na versão WiiU e quem já jogou vai receber a mesma experiencia.

Ainda que não haja uma melhoria gráfica os cenários mesmo simples são bem variados e junto com os novos itens(que aparecem com a progressão no jogo) trazem a sensação de que sempre ha algo novo a fazer. Considero que o jogo tem um tamanho bom. nem grande demais a ponto de enjoar ou pequeno demais a ponto de impactar na experiencia.

Na primeira vez, terminei o jogo com cerca de 3 horas e provavelmente diminuiria esse tempo se fosse jogar uma segunda vez.

Toki Tori chega com um preço abaixo de 5 dólares na maioria das Eshop(depende da região que você escolheu) se você está atras de um jogo rápido de enigmas e por um preço em conta esse jogo pode lhe agradar. Ainda que eu recomendaria o segundo jogo da franquia por ser mais inteligente e divertido.

Se você já jogou esse jogo em outras plataformas não ha nada de novo que lhe faça comprar essa versão.

3
Deixe um comentário

2 Tópicos
1 Respostas aos tópicos
1 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Tópico quente
3 Autores de comentários
PikminZain ZahirFelipeJJ Autores de comentários recentes
  Se inscrever  
Ser notificado por
Zain Zahir
Amiibo
Zain Zahir

Se o jogo é bom (e sim 70 quer dizer bom o suficiente), não ter uma adição específica a versão de Switch não pode ser um contra e se tiver, será apenas um bônus e não necessariamente um “pro”, não precisa ser (exceto se for algo excepcional que mude algum conceito do game em relação a outras versões, mas se é algo que é novo mas não acrescenta, então é só um extra e nada além disso).

Os pontos positivos e negativos das análises de vocês sempre parecem forçados. Fica a impressão que o jogo tem que se adequar a análise (tem que ter esses pontos, quando não tem, então começam a colocar coisas que nada tem a ver).

Acho que vocês deveriam se reunir e refletir: o que caracteriza como pontos positivos ou negativos em jogos? Como definir esses pontos? Assim, evitam essa “aleatoriedade” de colocar qualquer coisa só para ter (ou até mesmo, evitar aquele ponto negativo-falso e clichê (exemplo: o jogo é tão bom que o único ponto negativo é que você vai deixar de estudar, deixar de trabalhar, etc., só para ficar jogando).

E para ficar claro como vocês precisam refletir, vou usar o próprio ponto negativo dessa análise como exemplo:

. O ponto negativo: “nenhuma adição versão do Switch”.
Esse ponto negativo, que você colocou, está prejudicando o jogo em alguma coisa? Acho que não, né? Nem está tirando o mérito da versão antiga do WiiU, ou seja, em nada isso prejudica o game. Então, como isso pode ser caracterizado como negativo? É simples, não pode.

Um ponto negativo é quando algo na experiência do jogo atrapalha (incomoda, prejudica, estraga a experiência ou parte dela) durante o game, exemplos: a música é muito irritante*, os controles não parecem responder bem, a dificuldade parece desbalanceada, etc.

*Sobre a música ser irritante, alguém pode dizer que isso é relativo por ser pessoal. Mas ainda é válido, pois o analisador do game se sentiu irritado com a música. Assim, pode haver quem não se sinta, mas outros podem sentir a mesma coisa. Será um ponto negativo variável, isto é, pode irritar alguns e para esses a experiência será negativa.

Pikmin
Amiibo
Pikmin

Concordo, Zain.

FelipeJJ
Redator

Pena não ter conteúdo novo, mas parece interessante mesmo assim. Mais pra frente vou dar uma chance.