A casa de notícias para os fãs da Nintendo

BGS 2019 – Nintendo traz novidades aos brasileiros, mas jogos em português e lançamento do console no país continuam incertos

11

Algum tempo após sua saída de uma das maiores feiras de jogos em todo o mundo, a Nintendo retornou à Brasil Games Show em sua edição para o ano de 2019 com o respeitoso tamanho de 1000 m², digno de uma dentre as três grandes companhias que atuam no mercado de jogos.

O espaço estava aconchegante na feita, e a equipe que trabalhava nas 64 estações do Nintendo Switch — que não era exibido e ficava escondido dentro de uma caixa preta lacrada porque o console não está homologado no país — foi muito atenciosa e simpática com quem comparecia ao espaço, dando dicas e comentando sobre os jogos expostos.

Jogos

Quanto aos jogos em si, a edição desse ano contou apenas com títulos first-party:

  • Destaque: Luigi’s Mansion 3
  • Super Mario Maker 2
  • Super Mario Party
  • Mario Kart 8 Deluxe
  • The Legend of Zelda: Link’s Awakening
  • Super Smash Bros. Ultimate

Posters eram distribuídos desses títulos acima tanto para quem jogava quando para quem pedia apenas por curtir o material. As filas eram grandes, principalmente em Luigi’s Mansion 3 que é a grande novidade do mês e único título não lançado ainda para o sistema —Além de sua demo ter aproximadamente 15 minutos.

Sentimos falta de Pokémon Sword Pokémon Shield no stand da companhia, uma vez que os jogos com certeza são o maior destaque do Nintendo Switch para o fim do ano. Os jogos não vieram, mas havia um espaço temático dos jogos em que era possível escolher até quatro temas para se fotografar em um fundo verde. A foto era impressa na hora e uma cópia era enviada via SMS ou e-mail de acordo com escolha feita pelo visitante.

Nintendo x Brasil

 

A companhia não só enviou seus sistemas e jogos, como também disponibilizou alguns representantes que trabalham com a companhia sobre as relações com a América Latina. Nós não realizamos uma entrevista formal com a omina Whitlock, gerente de marketing da Nintendo para a América Latina, mas conversamos um pouco sobre alguns pontos tanto com ela, quanto com alguns representantes da Golin, que atualmente é a responsável pelas comunicações entre América Latina x Nintendo.

Alguns pontos de destaque sobre essas conversas:

  • Sobre a decisão de retornar à Brasil Game Show 2019:
    • A companhia afirma que essa decisão se deu pelo fato do bom suporte que os fãs apresentam relacionados ao seu conteúdo, ainda que o console não esteja presente oficialmente no país. Seja por canais nas redes sociais (o Facebook possui uma página que publica em português brasileiro), ou através da própria imprensa, a Nintendo decidiu então trazer seus jogos para demonstrar ao público do nosso país.
  • Sobre localização de seus jogos em português do Brasil:
    • Infelizmente um ponto negativo, não há planos de deixar seus jogos localizados tanto por legendas quanto dublagem em seus títulos first-party nesse momento (pelo menos nesse ano fiscal que vai até março de 2020). A companhia endossa que por hora, o mercado mobile é sua única investida nesse sentido.
  • Sobre deixar jogos mais acessíveis aos brasileiros:
    • Uma expansão ou lançamento por completo da Nintendo eShop no país não foi mencionada, mas a companhia resolveu expandir o mercado de seus cartões pré-pagos para a rede de lojas do Magazine Luiza, além de estender para todas as filiais das Lojas Americanas a disponibilização dos códigos de seus títulos principais —Anteriormente, apenas 300 lojas da rede estavam comercializando os produtos.


Foi um primeiro passo de retorno ao nosso mercado, simbólico porém aconteceu. O que será que podemos esperar da companhia para os próximos anos?

Deixe seu comentário, aproveite para comentar um pouco de sua experiência no stand da companhia.

11
Deixe um comentário

6 Tópicos
5 Respostas aos tópicos
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Tópico quente
7 Autores de comentários
wiinerBugluckerMariokunpeter parker Autores de comentários recentes
  Se inscrever  
Ser notificado por
Mariokun
Amiibo
Mariokun

Enquanto a Nintendo não localiza seus jogos para nosso idioma, a Namco-Bandai nos traz o Tales of Vesperia Definitive Edition em PT-BR.

lucker
Amiibo
lucker

Todas fazem isso, menos a Nintendo, poderia montar uma lista: Capcom, Warner Games, Sega, Ubisoft e várias indies

Bug
Amiibo
Bug

A Nintendo é retrógrada pra caralho. Tem empresas indies que localizam 100% seus jogos pra PT-BT, mas a Nintendo, que é uma empresa bilionária, tá pouco se cagando pro Brasil. No mais, não vejo nenhuma novidade vinda da Nintendo, ela só vai começar a vender mais cartões com preços abusivos. Pra comprar jogo de Nintendo o mais sensato é sempre esperar pelas promoções, senão só playboy pra comprar jogo em lançamento.

wiiner
Amiibo
wiiner

Playboy ou fã que compra porquê acha que assim está ajudando a influenciar a Nintendo a dar mais atenção para nós brasileiros, pior que às vezes eu sou desses mas o que eu queria ser mesmo era playboy 😂😂😂

peter parker
Amiibo
peter parker

Resumo: “gostaram do nosso estande? que bom, é só o que vocês vão ter da gente”

mauroalves
Amiibo
mauroalves

Ainda bem que não me iludi.

wiiner
Amiibo
wiiner

Acho que um primeiro passo para a Nintendo aquecer o publico antes de um possível retorno oficial seria fazer a localização de seus jogos por meio de legendas, mesmo que apenas nos títulos digitais, muitas empresas de jogos mobile(a própria Nintendo incluso) faz isso sem necessariamente abrir escritório no Brasil(para ser sincero não sei como funciona essa parte jurídica na prática, se alguém entender como funciona e puder esclarecer eu agradeceria) isso ajudaria a criar um vinculo com o consumidor local mesmo sem ela estar aqui de fato.

Antes que alguém venha com aquele papinho de “na minha época eu jogava e não tinha jogo em português”, ou então “se quiser que faça um curso e aprenda inglês” não estou falando apenas de nós fãs fiéis da Nintendo que geralmente compramos seus consoles, que seguimos ela em redes sociais e que frequentamos sites dedicados a noticias relacionados a marca dela como o Switch Brasil, não é pensando apenas nesse nicho que a Nintendo entra em um mercado, ela quer atingir o máximo de publico possível, e para atingir o publico “casual” o minimo que ela deve fazer é localizar seus jogos, uma vez que suas concorrentes também fazem isso.

lucker
Amiibo
lucker

Eu fui ontem na BGS e a estande da Nintendo era umas das mais cheias de toda a BGS, fiquei mais de 2 horas na fila só pra jogar a demo de Luigi’s Mansion 3, as vezes eu penso que no Brasil não tem mercado pra Nintendo, ledo engano, ontem eu vi muitos fãs, vi o Charles Martinet de longe ele já estava de saída e vi duas representante da Nintendo da América Latina no sofá branco. Eu percebo que a Nintendo tenta fazer algo no Brasil, que vê potencial, mas acho que ela tem medo de se arriscar, afinal somos um dos países que mais cobram imposto e não me adianta me falar: Ah mas a Sony e a Microsoft consegue fazer isso, a Nintendo não é tão rica assim quando comparado com as suas rivais que já trabalham com outro tipo de mercado como filmes, aparelhos de TV, celular e o próprio Windows.
Se tratando de legenda/dublagem para o português brasileiro confesso que fiquei decepcionado, esperava mais Nintendo, muito mais, era o mínimo que deveria ter sido feito, espero que no próximo ano fiscal isso mude, já que a Nintendo deu uma certa esperança no futuro.

wiiner
Amiibo
wiiner

“as vezes eu penso que no Brasil não tem mercado pra Nintendo”

Uma prova que tem sim mercado para ela é aquelas promoções do McDonald’s que fazem bastante sucesso com o publico, a Nintendo precisa se fazer presente, seu publico é muito carente.

Emissario
Amiibo
Emissario

Em resumo, continuamos na mesma merda de sempre. Nada mudou. Sem loja BR no switch. Sem jogos da Nintendo em PT-BR, Sem a maioria dos jogos que aparece nas outras eshops. Venho pro brasil apenas pra dizer que não ganhamos nada!!

peter parker
Amiibo
peter parker

Fato!