A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Bloomberg: Novo modelo do Switch contará com chip inédito da NVIDIA e suporte ao DLSS

Em uma nova rodada de rumores envolvendo o novo modelo do Nintendo Switch, o periódico Bloomberg divulgou nesta madrugada mas algumas potenciais informações referentes ao poder gráfico do híbrido que deve receber um upgrade até o fim do ano.

De acordo com fontes familiares com o assunto, a empresa de Kyoto planeja adotar um chip atualizado da Nvidia Corp. com melhores gráficos e processamento para um novo modelo do Nintendo Switch planejado para chegar durante a temporada de compras do fim desse ano.

A nova versão do Switch oferecerá suporte ao Deep Learning Super Sampling da Nvidia, ou DLSS, uma nova tecnologia de renderização que usa inteligência artificial para fornecer gráficos de alta fidelidade com mais eficiência. Isso permitirá que o console, que também está configurado para um upgrade de display OLED, reproduza visuais de jogos em qualidade 4K quando conectado a uma TV, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque o plano não é público.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O novo chip da companhia dos Estados Unidos também trará uma CPU melhor composta de mais memória. O suporte ao DLSS exigirá que um novo código seja adicionado aos jogos, então ele será usado principalmente para melhorar os gráficos nos próximos títulos, disseram as pessoas, incluindo vários desenvolvedores de jogos. A Bloomberg News relatou anteriormente que o novo Switch provavelmente incluirá uma tela OLED de 7 polegadas da Samsung Display Co. e associar o lançamento do console à uma abundância de jogos inéditos.

Os representantes da Nvidia e da Nintendo não quiseram comentar.

De acordo com analistas, espera-se que a companhia estabeleça um novo valor ao sistema mais potente, podendo chegar à diferença total de $100 quando comparado com o preço atual — mas tudo é apenas especulativo nesse momento.

Rumor! Lembre-se de que essa informação é falsa / especulativa até que se prove o contrário. Não a leve ou a compartilhe como um fato.

Fonte Bloomberg
Comentários