A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Digital Foundry publica análise técnica sobre Dark Souls: Remastered

O lançamento da versão Switch de Dark Souls: Remastered trouxe junto uma publicação realizada pela Digital Foundry, que traçou uma análise gráfica em relação à versão disponibilizada para o console da Nintendo e para outras plataformas.

Inicialmente, a DG informa que a versão Switch de Dark Souls apresenta algumas diferenças, como o fato da taxa de quadros não ser tão alta quanto das edições mais recentes de PlayStation 4 / Xbox One. O destaque também envolve as diferenças envolvendo as melhorias visuais não contempladas. Como a Digital Foundry descreve, “Dark Souls para Switch é a versão ‘autêntica’ de como o jogo era há muitos anos.”

A Digital Foundry também fala sobre a resolução, comentando que Dark Souls: Remastered no Nintendo Switch, quando em modo docked, é executado a 1080p – no Xbox 360, o jogo roda a 1024 x 720. No entanto, em certas áreas, a resolução sofrer quedas. A Digital Foundry gravou um número de 1600 x 900 no Switch quando o jogo é executado na TV. No modo portátil, o game é renderizado a 720p.

Um problema destacado é sobre a qualidade do áudio, o qual, por conta da compressão realizada, pode fazer alguns sons soarem abafados em algumas vezes.

Quanto a taxa de quadros, Dark Souls: Remastered geralmente consegue atingir 30 quadros por segundo. É mais estável que a versão do Xbox 360, mas menos que a do PS4 e do Xbox One – os quais executam o jogo a 60 FPS. Durante a maior parte, o game roda a 30 FPS de forma estável, embora apresente quedas durante momentos de ação mais intensa. No modo portátil, a instabilidade pode acontecer de forma mais frequente.

Abaixo, você pode conferir a análise completa (em inglês):

Fonte Digital Foundry Nintendo Everything
Comentários