A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Em entrevista, produtor de ARMS fala sobre a possibilidade do título estar em Smash Bros, a falta de singleplayer e mais

ARMS foi um título que rendeu bastante conteúdo para nós do Switch Brasil. Semanas atrás, na sua Conferência durante a GDC, o game teve uma apresentação com protótipos e artes conceituais. Kosuke Yabuki, produtor de ARMS foi entrevistado, mostrando um pouco do desenvolvimento e de atualizações para o título. Agora, Yabuki novamente é o responsável por divulgar mais informações.

O site Polygon divulgou uma entrevista questionando alguns tópicos. Dentre eles, os conceitos por trás da personagem Twintelle. A falta de uma campanha single player e a possibilidade da nova IP da Nintendo estar em Smash Bros também foram alvos da entrevista. Por fim, o motivo dos quadrinhos de ARMS, que serão produzidos pela Dark Horse. A previsão de seu lançamento é do Outono do Hemisfério Norte de 2018.

A resposta para estes tópicos podem ser vistas abaixo, de forma traduzida:

Os conceitos por trás de Twintelle…

[Este foi] Um personagem que levou um pouco mais de tempo e ficamos mais preocupados. O ponto de partida, o conceito inicial era apenas de “alguém que luta com o cabelo”. Ninjara era uma personagem muito direta para nós, mas a Twintelle veio do desejo de fazer alguma coisa diferente de propósito… Nós não queríamos apenas fazer um personagem que tivesse um background muito japonês, nós conversamos com pessoas na Nintendo of America e da Europa, pessoas de diferentes regiões, para criar esse personagem que teria um passado diferente .

Sobre a falta de um modo campanha / singleplayer e também das cut-scenes.

Eu acho que há muitas razões [para não fazer uma campanha single-player em ARMS]. Mas, o que eu diria é que, em vez do single-player, eu penso que queríamos focar no equilíbrio e criar mais personagens. Foi realmente apenas uma questão de foco. Eu não quero parecer que estou tentando dar uma desculpa, mas é mais uma questão de garantir que o aspecto competitivo da jogabilidade fosse sólido. Eu poderia dizer que há muitas coisas que poderíamos fazer com tempo ilimitado e recursos ilimitados. Contudo, neste jogo de luta competitivo, a ideia de criar esses grandes estágios single-player, o tipo de coisa que você pode fazer em Splatoon, não se encaixa nesse tipo de jogabilidade para mim.

Sobre as histórias em quadrinhos de ARMS

Isso é algo que acho que já vimos trabalhar com outros jogos antes. No Japão, eles têm quadrinhos de Splatoon. Mas estes são diferentes do que será proposto para ARMS. Quando éramos crianças, estávamos no meio de quadrinhos americanos de super-heróis. Nós pensávamos que eles eram muito legais. Há muitos criadores de mangás no Japão. Teria sido muito mais fácil seguir esse caminho, mas como queríamos fazer algo diferente, decidimos perguntar a um criador americano. Minha esperança é que as pessoas na América vejam os quadrinhos e se interessem mais por esses personagens e queiram dar uma olhada no jogo. Mesmo para as pessoas no Japão e na Europa, ter um quadrinista americano criando uma história em quadrinhos para uma propriedade da Nintendo parecerá muito novo para as pessoas e lhes dará uma nova perspectiva sobre esta IP.

Sobre a possibilidade de ARMS aparecer em Smash Bros.

Acho que a reação correta é dizer ‘não posso responder a isso!’ Outra coisa que eu diria é que ARMS é jovem, e que talvez seja cedo demais para pensar nisso. Mas eu acho absolutamente fantástico que haja pessoas por aí falando sobre os personagens de ARMS dessa maneira.

ARMS foi lançado para o Nintendo Switch em 16 de Junho de 2017. No último Nintendo Direct de Março de 2018, a Nintendo destacou um torneio do título voltado para o mercado norte-americano e canadense.

Fonte Nintendo Everything
Comentários