A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Forum

You need to log in to create posts and topics.

Cacto Analisa - Metroid: Samus Returns

Em 2016:

É duro ser fã de Metroid. O último Metroid 2D foi lançado em 2004 e não vendeu muito bem.

É duro ser fã de Metroid. O último Metroid lançado foi Other M em 2010, e foi um dos jogos mais polêmicos da série, sendo elogiado por muitos, duramente criticado por outros.

É duro ser fã de Metroid. O último Prime foi lançado em 2007, e agora me anunciam um spin-off dele com visual de LEGO Bionicle para 3DS?
Qual é a sua Nintendo? Jogar sal na ferida assim é fogo!

É duro ser fã de Metroid. A série completa 30 anos e… Nada de jogo novo, nem uma comemoração, nem uma coletânea pra disfarçar, puro esquecimento… Federation Forces não conta!

É duro ser fã de Metroid. Um fã faz o que a Nintendo não fez: um novo Metroid 2D a tempo de comemorar o aniversário da franquia! Um remake de Metroid 2 chamado AM2R!
Nintendo deu DCMA… Típico. Não quis comemorar o aniversário de Metroid e ainda impede os fãs de comemorar!

Em 2017:

É duro ser fã de Metroid. E3 chegou e não tenho esperanças de ver um Metroid pra Switch, ou mesmo pra 3DS. Pode ser um Prime, pode ser um 2D, pode ser remaster, pode ser qualquer coisa que não seja outro spin-off… Mas quem estou querendo enganar? Sei que a Nintendo não vai-

maxresdefault.jpg

O QUÊ!!!!! COMO ASSIM?!?!?

Nossa, não mostrou nada, mesmo assim o hype já está-

Metroid Samus Returns 3DS Announcement Trailer   E3 2017 Nintendo Treehouse Live.avi_snapshot_00.27_[2017.09.29_16.31.06].jpg

AAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!!

Eita, é um remake de Metroid II?
É por isso que a Nintendo cortou as asinhas do AM2R!

Como é bom ser fã de Metroid em 2017! Agora cabe a nós fazer esses jogos venderem bem, ou então a série volta pra geladeira (dessa vez, o hiato pode ser até maior!!)

—————————————————————————————————————

metroid-samus-returns_1.jpgO novo visual da armadura ficou excelente!

Finalmente Metroid: Samus Returns foi lançado!
Remake do underrated Metroid II: Return of Samus (que até esses dias eu julgava ser o pior Metroid 2D, mas recentemente rejoguei e revi meus conceitos), um remake que está sendo pedido desde que Metroid: Zero Mission foi lançado!
Por quê? Porque Zero Mission pegou o primero jogo da série e o deixou com gameplay parecido com o supremo Super Metroid (Também conhecido como O MELHOR JOGO DE SNES), e Metroid II merecia uma nova chance de brilhar.

hqdefault (4).jpgMetroid II tem uma paleta de cor especial se você jogar usando o Super Game Boy

Como citado no meu dramalhão em negrito alí em cima, em 2016 foi lançado um remake de Metroid II feito por fãs (AM2R significa “Another Metroid 2 Remake”), ficou muito legal tanto pelo belo level design, quanto por conteúdo novo como vários chefões criativos.
Infelizmente, 10 anos de trabalho do DoctorM64 foi jogado no lixo pela Nintendo.
Bem, é a marca dela, ela tem todo o direito, mas não culpo quem ficou bravo com a atitude da gigante japonesa, principalmente depois de tanto tempo de seca que os fãs de Metroid estavam tendo.

20170929182438_1.jpg
AM2R, Metroid II com gráficos que remetem a Zero Mission

Mas essa história teve um final feliz, DoctorM64 foi contratado para a ajudar a desenvolver Ori and the Will of the Wisps (um jogo de plataforma com exploração, mesmo estilo de Metroid, popularmente conhecido como “Metroidvania”, um termo que eu evito usar com todas as minhas forças) e a justificativa desse DCMA é que a Nintendo já estava a 2 anos fazendo um remake desse mesmo jogo.
E o AM2R pelo menos foi lançado, já está na internet.
O que entra na internet, estará sempre na internet!

Mas vamos deixar esse remake de lado, o assunto aqui é o remake oficial!

Quando Metroid: Samus Returns foi anunciado, fiquei com um certo receio. Afinal, o jogo mistura duas coisas que (pra mim) estragaram duas franquias que eu gosto: MercurySteam, que transformou Castlevania num xerox de God of War e depois tentou, no 3DS misturar as batalhas de um Hack’n Slash com aventura e exploração dos Castlevania pós Symphony of the Night, resultando no Castlevania Lords of Shadow: Mirror of Fate, joguinho bem mais ou menos; e Yoshio Sakamoto, um dos criadores de Metroid que pirou o cabeção depois que seu chefe Gunpei Yokoi faleceu e tentou transformar a franquia de jogos focados em exploração que ele mesmo criou em um jogo cinematográfico, linear e com roteiro de novela mexicana.

Samus_MOM.png
Pelo menos a Samus ficou linda…

Mesmo assim, tudo o que eu vi na E3 me animou, essa poderia ser a redenção da MercurySteam e do Sakamoto!

E foi! Samus voltou, galera! E se tudo der certo, voltou pra ficar!

(…Menos no Japão porque japoneses não sabem o que estão perdendo…)

Assim como Zero Mission, eles não pegaram um jogo velho e simplesmente melhoraram os gráficos, eles fizeram toda uma reimaginação do jogo, buscando deixar o gameplay parecido com o de Super Metroid.

2017-10-01 (6).png
O jogo começa recontando a história do primeiro jogo da série, com artworks que ficaram muito legais com o 3D ligado, e depois já corta pra Samus pousando no planeta SR338 e… toca a fanfarra da Samus do Metroid Prime? Sério mesmo que decidiram reciclar música do Prime em vez de fazer uma nova versão da fanfarra do Metroid 2?

WVW69kqyfesi7QRl49

Enfim, Samus sai da nave e você já pode controlá-la.
A jogabilidade não está “floaty” como em Super Metroid (onde Samus perdia MUITA velocidade nos pulos), mas também não está tão pesada quanto nos Metroids de GBA. Nunca foi tão gostoso controlar a Samus, principalmente agora que ela pode mirar em 360º (e a cor da mira muda se você estiver usando mísseis ou tiro comum). Você só pode movimentar a Samus com o circle pad, isso é algo que vejo muita gente reclamando, mas pra mim ficou bem natural, ainda mais depois de jogar Super Smash Bros. For Nintendo 3DS por centenas de horas.

WVW69kqydNUiJU2L2k.jpg
O jogo faz bom uso da segunda tela do 3DS, com o mapa e todo o HUD na tela de baixo, deixando a tela de cima limpa de informações.

Combate nunca foi o foco de Metroid, os inimigos sempre foram mais obstáculos do que desafios, mesmo assim, a adição do polêmico contra ataque foi muito bem vindo.
Ele funciona como SenseMove do Other M, onde Samus esquivava e atirava com força máxima logo em seguida. Dessa vez, ela mostra que todos esses anos de Super Smash Bros. valeram a pena, pois nesse jogo ela dá uma pancada com o seu canhão de braço em vez de uma simples esquiva.

WVW69kqyd9kC_gTB7Q.jpgAcertar isso é muito gratificante!

Esse Melee Counter foi um tanto polêmico quando apresentado, pois a apresentação fez o golpe parecer apelão demais, mas eles souberam equilibrar, ele só pode ser usado após o inimigo piscar, e você vai ter que decorar o timing de cada criatura do planeta.
O Melee Counter também pode ser usado para quebrar inimigos congelados, excelente para speed runs.

Seu objetivo no jogo é matar os 40 Metroids que estão espalhados por este planeta.  Como sempre, Samus deixou seus power ups em casa, e você vai precisar pegar tudo de novo, já que eles estão todos convenientemente espalhados nesse planeta. Pelo menos dessa vez ela se lembrou de levar 30 mísseis, já que os Metroids são imunes aos tiros normais de canhão. Podia ter levado o Ice Beam pra viagem, dona Samus.

Assim como no Metroid II original, cada área tem uma quantidade “X” de Metroids, e você precisa matar todos eles para avançar, já que as outras áreas estão inundadas em um líquido extremamente tóxico. Dessa vez eles deram um motivo pra isso: Esse líquido faz os seres vivos do planeta SR338 entrarem em um estado de hibernação, mas é altamente tóxico a seres de outros planetas. Essa foi a medida que os Chozo encontraram para deter os Metroids sem matá-los, e a única forma de drenar esse líquido é matando os Metroids e inserindo a amostra de DNA deles nas Chozo Seals (estátuas que marcam quantos Metroids há em cada área).

WVW69kqyqhga1f11zR.jpg
Isso torna o jogo um tanto linear, mas o original já era assim. Mas não pensem que não há segredos, cada área é enorme e forrado de upgrades!
E power ups novos, tem? Tem sim senhor! Na forma de “Aeon Abillities“, que são habilidades especiais que a Samus pode habilitar consumindo uma barra de energia Aeon (e claro, a capacidade máxima dessa barra também pode ser aumentadada com upgrades espalhados por aí). A primeira que você encontra é a Scan Pulse, que te dá SPOILER DO QUE VOCÊ VAI ENCONTRAR. Ela revela alguns pedaços do mapa que está ao seu redor, substituindo as “estações de mapa” dos jogos anteriores.

Metroid Samus Returns Prepare Your Thumbs    The Completionist Review (3DS).mp4_snapshot_11.18_[2017.09.30_02.44.16].jpg
O Scan Pulse veio para que o jogo possa ser aproveitado tanto por casuais quanto os fãs hardcore da franquia, pois você não é obrigado a usar, caso queira ter a experiência Metroid de vasculhar e meter bomba em cada centímetro quadrado das salas a fim de encontrar áreas secretas, e seu uso deixa a jogatina muito mais agradável para quem não é tão paciente e quer jogar do começo ao fim sem complicações.
Mas as outras três habilidades são obrigatórias para avançar pelo jogo, e são usados em puzzles e trechos perigosos.
Quais são as outras habilidades? Trailers já revelaram, mas se você ainda não assistiu, não vou estragar a surpresa.
A barra de Aeon é carregada coletando esferas amarelas que saem dos inimigos, você as consegue os destruindo, ou acertando os contra ataques, então trate de treinar seu Melee Counter para manter a barra sempre cheia!

Outra coisa que veio para nos salvar do tédio são as Teleport Stations, cada área tem pelo menos uma estátua que serve de fast travel, fazendo o backtracking ser menos tortuoso. É algo simples que aparece em tudo quanto é “Metroidvania” e eu fico realmente surpreso de nunca terem implementado isso em Metroid. E sim, é algo que os mais puristas reclamaram, mesmo com fast travel aparecendo em tudo quanto é jogo do gênero.
Vai entender a cabeça deles…

WVW69kqzU0knrLoB7e.jpg
De Power Ups normais não há nenhum novo, apenas a volta da Spider Ball, que surgiu justamente no Metroid II.
E jogando esse remake vi porque ele nunca mais apareceu em jogos 2D: os mapas todos precisam ser feitos para seu uso, já que ela te permite escalar qualquer lugar e eles tiveram que espalhar uma gosma amarela que faz a Spider Ball escorregar pelo jogo.

WVW69kqy8rk71izflr.jpg
Desta vez, os diferentes tiros de canhão que a Samus pega pelo jogo não se misturam com o tiro de gelo. Isso acontece porque no original cada tipo de disparo era separado e você tinha que ficar alternando, já que apenas o Ice Beam causava dano nos Metroids e eles quiseram manter isso no remake. Então aqui você tem dois tipos de disparo: o Power Beam, que recebe upgrades como Spazzer Beam e Wave Beam; e o Ice Beam, que serve para congelar os inimigos.

WVW69kqzDbgq8VRNh8.jpgDica: Dê um tiro carregado para congelar o núcleo dos Metroids

Isso resolve uma reclamação que muitos tem na série, pois nem todo mundo gosta de ter que dar dois tiros pra matar inimigos que morreriam num disparo só, já que eles sempre se congelam primeiro.
Mas o Ice Beam desse jogo me irrita um pouco, pois os inimigos ficam congelados por muito pouco tempo, a não ser que você dispare um tiro carregado, e isso é chato quando você quer usá-los de plataforma.

O Grapple Beam dá o ar de sua graça também, e também sofreu melhoras: Você pode selecioná-lo pela tela de toque, ou usá-lo automaticamente mirando em algo onde você possa se agarrar (o feixe da mira fica cinza ao mirar no local certo).

WVW69kqywNoTJHnEHx.jpg
WVW69kqy0msYl4ltow.jpgSimples assim

Visualmente, o jogo não é dos mais bonitos do console, mas a equipe trabalhou muito bem nos cenários, cada área é temática, há uma represa, há um laboratório, há variadas cavernas, todas cheias de vida, com muitos detalhes no fundo que fazem bom proveito do efeito 3D do console, há animais que não são inimigos passeando pelo fundo, alguns deitados, outros caminhando, alguns tomando água. Há robôs industriais trabalhando, computadores deixados pelos Chozo ainda funcionando e apresentando hologramas.
As cutscenes então alguns cenários foram feitos pensando nelas também, mesmo com o jogo sendo 2D, e quando você acerta um Melee Counter, sempre rola uns jogos de câmera, principalmente nas lutas contra os Metroid, onde Samus dá uma saraivada de tiros neles com jogadas de câmera cinematográficas, com direito a piruetas e até mesmo montar em cima deles pra dar tiros à queima roupa!

WVW69kqzCogUOehL00

A parte sonora, porém… Tá muito boa também! Continuo com a minha reclamação de reciclarem jingles e fanfarras de Metroid Prime, mas as remixagens das músicas de Metroid II ficaram muito boas. Algumas ficaram irreconhecíveis, mas se tornaram mais imersivas, e conseguiram deixar agradável até mesmo uma música terrível de Metroid II que era uma sucessão de blips que até hoje me pergunto que o programador de som não tinha deixado seu bebê encher um teclado de tapas.
Há músicas de Super Metroid também, para dar um pouco mais de variedade. A primeira é a “Lower Norfair“, que toca em todas as áreas de alta temperatura do jogo, e eu até acabei morrendo uma vez só pra tentar escutar a música melhor, já que eu estava sem Varia Suit na primeira vez que entrei em uma área de fogo.
Não vou estragar a surpresa de ninguém, quero que vocês descubram que outra área do jogo tem música de Super Metroid!
Dica, ambas são músicas que noobs acham que vieram dos Primes hahahaha

Infelizmente, o maior defeito do jogo original eles não conseguiram resolver: As lutas contra os Metroids.
Há 40 deles e mesmo que alguns tenham formas diferentes, depois de um tempo fica muito repetitivo, já que eles são tecnicamente os chefões das áreas. Felizmente, eles colocaram alguns chefões “não-metroid” no jogo para quebrar a monotonia.

Outra reclamação é quanto a variedade de inimigos.
Cortaram um monte de inimigos do Metroid II original pra colocarem os mesmos bichos das outras áreas com cor diferente. Que vacilo, Sakamoto e MercurySteam!

Samus Returns também expande um pouco a história de Metroid II, assim como foi feito no Zero Mission, mas não chega a ser um trecho muito longo, porém, é algo que me deixou de boca aberta quando aconteceu e não quero dar spoiler.

WVW69kpeoqgGpszzpN.jpg

Pra terminar, peço para que todos os fãs de Metroid comprem essa maravilha, a franquia sofre muito por vendas abaixo das expectativas. Infelizmente, essa é a única forma de mostrar que queremos mas jogos assim, ou então corremos o risco de ficar mais tempo ainda sem Metroid caso Samus Return e Prime 4 não atinja as expectativas da empresa.

Felizmente, agora temos dois remakes fresquinhos do Metroid II!
Qual deles eu recomendo mais? Ambos, recomendo que jogue ambos (mas de preferência, que compre Samus Returns)!

Como é bom ser fã de Metroid! Que venha Prime 4!

aeeee pensei que tinha perdido no site antigo
boa análise como sempre!
agora que já joguei esse remake oficial, só falta jogar o fangame.

@Shadow Moon

vá em frente, depois que terminei o Samus Returns, fui correndo jogar o AM2R de novo, pra ver como houveram algumas ideias parecidas (em comparação com o original), e outras completamente diferente entre os Remakes.

Amo seus textos. São tão carregados de amor, são tão minuciosos.

Grande jogo. Também me incomoda a questão do uso de faixas de outros jogos que não o II, mas suave né?

A única coisa que tem me incomodado na série é os cenários e os upgrades. Todo santo jogo tem os cenários bastante parecidos e, quem não é fã, dando uma olhada rápida acha que são todos os mesmos locais. Já a Samus te de pegar os mesmo Power ups de Sempre da muita brecha pra refazer e inovar.

Virtual Console é um lixo mesmo... Lá é tudo verde e fiquei com vontade de jogar o original pois não sabia que ele oficialmente tinha cores 🙁

Metrois1/Zero Mission continua sendo meu favorito junto do Prime 2 e 3.

Metroid nunca vendeu menos que 1KK (NEM F-ZERO), então porque ficam com desculpinha de a série não vender bem? Simples: ambos não tem pegada pop como Zelda ou o status como o gênero JRPG (que sustenta a chatice de Xeno mesmo que venda mal).

A Nintendo precisa trabalhar mais a série. Ja imaginaram uma animação 3d censura 12 años por exemplo? Até Pikmin recentemente recebeu algum carinho e mimo :l

"Metroid nunca vendeu menos que 1KK (NEM F-ZERO)"

Metroid sim, sempre foi million seller (spin-offs não contam), mas F-ZERO, só os três primeiros foram million seller, GX vendeu menos de 700 mil e GP Legends não conseguiu chegar a 200 mil.

Citação de Domucacto_Kuno em 24 de Fevereiro de 2018, 09:29

"Metroid nunca vendeu menos que 1KK (NEM F-ZERO)"

Metroid sim, sempre foi million seller (spin-offs não contam), mas F-ZERO, só os três primeiros foram million seller, GX vendeu menos de 700 mil e GP Legends não conseguiu chegar a 200 mil.

Pults vdd, por um momento minha memoria Tinha nublado. Eu esqueci que o GX não chegou a 1KK, é que isso não entra na minha cabeça bicho :/

GP nem conta mano. Jogo spin-off de desenho.

Ótimo texto, Cacto!!! Parabéns!!!!

Sem dúvida esse jogo parece uma obra prima. Esse ano vou joga-lo com toda certeza!!!

Sou fanzasso de Metroid e realmente espero que aproveitem a franquia da forma que ela merece! Por exemplo: Metroid é a única franquia da Nintendo que realmente gostaria de ver como filme Live-Action!

Show de bola!

Planejo comprar esse jogo este mês,

adiei o Switão para pegar esse Metroid

Citação de Escroticeiloveyou em 24 de Fevereiro de 2018, 19:38
Citação de Domucacto_Kuno em 24 de Fevereiro de 2018, 09:29

"Metroid nunca vendeu menos que 1KK (NEM F-ZERO)"

Metroid sim, sempre foi million seller (spin-offs não contam), mas F-ZERO, só os três primeiros foram million seller, GX vendeu menos de 700 mil e GP Legends não conseguiu chegar a 200 mil.

Pults vdd, por um momento minha memoria Tinha nublado. Eu esqueci que o GX não chegou a 1KK, é que isso não entra na minha cabeça bicho :/

sim, é muito triste 🙁

Citação de cvertigem em 6 de Março de 2018, 09:20

Show de bola!

Planejo comprar esse jogo este mês,

adiei o Switão para pegar esse Metroid

massa piá, você com certeza vai curtir o jogo!

Sim, eu já testei um pouco ele no 3DS de um amigo que tem 3DS destravado

Na verdade eu já estaria jogando ele desde o lançamento, pois comprei em pré-venda, mas a loja ficou enrolando pra me entregar, passou um mês do lançamento do jogo (já era 15 de outubro) e a loja ainda me enrolando, aí pedi meu dinheiro de volta.

Depois desbundei de comprar, mas daí esses tempos fui jogar meu Azure Striker Gunvolt, e pensei "Poxa, eu deveria comprar outro plataforma no 3DS"

Além do Metroid, outro que eu quero, e que não é caro, é o Shinobi