A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Luigi’s Mansion 3 ganha classificação indicativa no Brasil e reascende discussão de mídia física no país

A Nintendo retomou suas atividades no Brasil desde sua chegada com o Nintendo Switch em 2020, além de posteriormente a inauguração da Nintendo eShop e vários outros recursos aguardados no país. No entanto, um ponto que segue sendo discutido entre os fãs é a disponibilidade dos jogos em mídia física, visto que apenas digitalmente ou por meio de importação é possível adquirir os títulos para a plataforma.

A discussão volta à tona hoje por conta de uma classificação indicativa para Luigi’s Mansion 3 que foi listada na base de dados do Ministério da Justiça nesta quinta (25). Como sabe-se, a Nintendo possui livre comercialização dos títulos digitalmente no país graças à classificação indicativa que o Ministério da Justiça segue por conta de um padrão internacional.

Para mídia física porém, nossa legislação exige que o Ministério avalie cada um dos aspectos desses jogos, além de necessariamente ter o selo em destaque nas capas e todo o seu encarte ter de ser traduzido para o nosso idioma para cumprir com a Lei de Proteção ao Consumidor.

Luigi’s Mansion 3 foi listado com a classificação “Livre” e seu documento deixa explícito que a companhia comercializa — e pode disponibilizar a partir de então aqui no país — o título nos formatos físico (cartucho) e digital (Nintendo eShop), confira na imagem:

Até o momento, a Nintendo não declarou se há alguma intenção na distribuição dos jogos em mídia física. O Switch Brasil já entrou em contato com a companhia, mas não obteve nenhuma resposta até o momento em que esta matéria foi publicada.

Via @ctrBruno_
Comentários