A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Pokemon Brilliant Diamond na Nuuvem

Pokemon Shining Pearl na Nuuvem

Nintendo Q&A – Comentários sobre estratégia de expansão e utilização das IPs Nintendo

Durante reunião com acionistas, a Nintendo através do presidente Shuntaro Furukawa comentou um pouco mais sobre os resultados da companhia referente ao período fiscal compreendido entre julho e setembro de 2021.

Após essa apresentação, a companhia abriu uma sessão de perguntas e respostas com os participantes referente aos resultados e insights publicados nos documentos divulgados.

Confira as informações na íntegra a seguir:

P3 – Gostaria de perguntar sobre a intenção e o propósito da estratégia de “expandir a população que acessa as IPs da Nintendo”.

Existe um objetivo como ponto crucial para aumentar o número de clientes que jogam e experimentam jogos? Ou é a ideia de ganhar uma receita sólida como um negócio envolvendo as IPs? Além disso, quais são seus objetivos para o futuro na utilização das IPs?

Shuntaro Furukawa: Nossos personagens nasceram originalmente no mundo dos jogos e nas experiências interativas, um relacionamento profundo foi criado entre os clientes e os personagens, e os sentimentos e ligações com eles foram criados. Acho que a característica é que nasce por meio dos jogos. Por este motivo, temos o compromisso de promover um desenvolvimento que respeite a individualidade de cada IP sem prejudicar a imagem do cliente e o apego às IPs da Nintendo, controle de qualidade completo e evitar uma expansão ou exposição excessiva delas. Além disso, como uma ideia básica, as IPs Nintendo desempenhar um papel ativo em máquinas dedicadas aos jogos é nossa maior prioridade. Por isso, no fim, vamos nos concentrar em fazer com que as pessoas se interessem por jogos que contenham as IPs Nintendo, ou seja, contribuir para o negócio de videogames.

Shigeru Miyamoto: Acho que foi há mais de cinco anos quando comecei a mencionar a “expansão da população que se aproxima ou se conecta com as IPs Nintendo”, mas o primeiro grande problema foi o que fazer com o negócio mobile. Seja jogando no celular ou fazendo coisas que só podem ser feitas no celular, percebi numericamente que existem pessoas em todo o mundo que não conseguem suas máquinas de jogos dedicadas sozinhas. Agora, estamos desenvolvendo um negócio mobile da perspectiva de como essas pessoas podem se vincular às nossas IPs, e eu gostaria de expandi-lo para o negócio multimídia da mesma forma. Eu gostaria de valorizar o fluxo no qual as pessoas que entram em contato com personagens e músicas (de jogos) por meios interativos nascem, e isso abrange três gerações de pais e filhos. Acho que ainda há uma oportunidade de ampliar o número de pessoas interessadas nos jogos da Nintendo por meio das IPs como ponto de início.

Comentários