A casa de notícias para os fãs da Nintendo

Os jogos Resident Evil mais marcantes para consoles Nintendo

Há menos de dois meses do lançamento de Resident Evil 0, 1 e 4 para o Nintendo Switch, vamos relembrar os títulos da franquia mais marcantes para os consoles Nintendo, seja em termos da qualidade do game, ou por tempo em que o jogo ficou exclusivo com a Big N ou ainda por algum outro detalhe interessante.

Lembrando ainda que o Switch já conta com Resident Evil Revelations 1 e 2. Os três relançamentos para o console acontecem no dia 21 de maio, sendo que somente o Resident Evil 4 não terá uma versão física.

  1. Resident Evil 0 (2002) – Game Cube

A narrativa que se passa horas antes dos acontecimentos na mansão Spencer ganhou vida pela primeira vez no Game Cube no final de 2002. Com um novo lançamento no Wii em 2008, o game foi exclusivo para as plataformas Nintendo até 2015, quando as versões remasterizadas foram anunciadas para Playstation e Xbox.

Resident Evil 0 é o game protagonizado pela médica prodígio de 18 anos Rebecca Chambers, que acaba formando parceria com Billy Coen, homem de 26 anos com um passado sombrio. O jogador pode controlar os dois personagens, enquanto que o computador faz a inteligência artificial no outro, eles podem estar no mesmo cômodo ou separados. O foco dos puzzles está nesta cooperação.

O game foi bem avaliado à época, com 83 pontos no Metacritic e 8.7 de userscore. Figura na lista por ter sido por mais de uma década um exclusivo Nintendo.

  1. Resident Evil Revelations (2012) – 3DS

Muitos se surpreenderam quando a Capcom anunciou que seu novo RE seria lançado para Nintendo 3DS. O ainda recém-lançado portátil da Nintendo recebeu o jogo que tem os melhores gráficos no console em fevereiro de 2012.

O game escalonado em chapters (estilo da série Revelations) tem Jill Valentine como a principal protagonista, sendo ela a personagem jogável em mais da metade dos capítulos. Chris Redfield também dá as caras junto a outros personagens jogáveis inéditos.

Com uma trama envolvente e gráficos que levam o 3DS ao seu limite, RE Revelations é um jogo marcante do console e renovou a ligação da franquia com a Nintendo. Nota de 82 no Metacritic e 8.4 no userscore.

  1. Resident Evil 2 (1999) – N64

A Angel Studios, hoje Rockstar San Diego, foi responsável por uma verdadeira ‘mágica’ feita para portar o game para o console. Essa ação é vista até hoje como referência e usada de argumento sempre que as pessoas desejam um port tido como ‘impossível’.

Por mais incrível que possa parecer, mesmo com pouco espaço de armazenamento, foram feitas pequenas melhorias em Resident Evil 2 para Nintendo 64, principalmente no áudio. Para saber todos os detalhes do trabalho que deu para portar esse jogo do Play 1 para o N64, recomendo o artigo do portal Residentevil.com.

Resident Evil 2 para N64 entra na lista por provavelmente ser o port mais ousado e bem sucedido de todos os tempos.

  1. Resident Evil Remake (2002) – Game Cube

O primeiro Resident Evil, lançado em 1996, foi icônico. Mesmo assim, passados seis anos, o game já havia envelhecido terrivelmente. A atuação nas cutscenes era ridícula e a diferença técnica do Game Cube para o Playstation 1 já era absurda.

Surfando numa onda de bom relacionamento com a Capcom, Resident Evil remake chegou para o Cubo e até hoje é considerado um dos melhores remakes já feitos. Sucesso absoluto, com um 9.1 no metacritic e 9.2 de userscore.

Resident Evil 0 e Resident Evil estavam com visuais e efeitos sonoros tão bons, que foram reaproveitados quase sem alterações para o Wii. A principal vantagem é que agora era necessário apenas um único disco para rodar cada game (no Cube foram dois).

  1. Resident Evil 4 (2007) – Wii

Estamos falando aqui do jogo mais portado de todos os tempos. Por incrível que pareça, a jogabilidade na versão de Wii ficou perfeita. Embora a versão de Game Cube seja a primeira e uma obra-prima, a melhor experiência do game até hoje está presente no Wii.

Os controles de movimento ficaram leves, precisos e agradam até mesmo os jogadores mais tradicionais, pois tudo pareceu tão natural que a sensação é a de que o game foi originalmente concebido neste conceito.

Quando Resident Evil 4 foi anunciado para o Nintendo Switch foi impossível não me perguntar: Será que ficará tão bom como no Wii?

Comentários